Vale a pena

Marta Roque, Out. 2006

 

Ver um espectáculo nem sempre é a coisa mais simples deste mundo. É necessário garantir um bom momento pelo conteúdo, encenação, interpretação e  encantamento com que é realizado.

Devo dizer que esta descoberta é um autêntico desafio intelectual, mas vale muito a pena, tendo em conta que a cultura não só distrai como, também, nos enriquece, permite-nos observar como as áreas artísticas desenvolvem as suas capacidades de expressão. A Arte dá-nos uma capacidade de sonhar  e de conhecer os talentos do homem de uma forma sensorial e reflexiva.

 Para sair de casa e escolher uma boa diversão exige uma boa pesquisa no contexto cultural verdadeiramente variado.

Destaco Cats o musical mais famoso do mundo e que está em exibição no Coliseu  de Lisboa. Depois de mais de 20 anos em cena no West End londrino e na Broadway,  chega pela 2ª vez a Portugal, os 29 gatos Jellicle Cats.

Depois do sucesso de Cats em Lisboa, há 2 anos, desta vez o musical é representado na capital e na cidade invicta.

Tive a oportunidade ver o musical há 16 anos em Londres e já na altura fiquei deslumbrada com o profissionalismo dos espectáculos ingleses. Entre nós faltam alguns efeitos especiais, não é possível ver os gatos voarem em pistas de patins que dão um grande impacto ao espectáculo. Mas de resto está lá tudo: um excelente elenco de bailarinos-cantores, em que cada intérprete veste a personagem de gato, a inesquecível música que acompanha a história ("Memory", por exemplo, já foi gravada por mais de 170 artistas), um argumento apelativo para qualquer idade e um deslumbrante conjunto de guarda-roupa, encenação e coreografia.


 Baseado na obra de TS Eliot “Old Possum’s Book of Practical Cats”, este musical tem assinatura de Andrew Lloyd Webber e conta a história da Gata Grizabella e do seu regresso à família que abandonou pela descoberta de outros “mundos”.  CATS, em versão original com legendagem em português, um espectáculo mágico para ver, rever e sonhar.

Entre os muitos prémios que já lhe foram atribuídos, contam-se sete Tony Awards e um Grammy.   A não perder com toda a família nos Coliseus até Novembro.