Segurança na Internet

 

 

Por Tito de Morais

 

No que aos computadores e à Internet diz respeito, os jovens consideram-se uns autênticos "Homem-Aranha". Eles dominam as teias da rede. E consideram que os pais "não pescam nada do assunto". Mas no que diz respeito à segurança na Internet, por vezes, a história é outra...

 

 

Quando falo com crianças e jovens em eventos sobre a segurança na Internet, é habitual questioná-los sobre quem percebe mais de computadores e Internet "lá em casa": eles ou os pais. Invariavelmente, à medida que a idade e escolaridade dos participantes aumenta, diminui o número daqueles que afirmam ser os pais.

 

Quando chegamos ao terceiro ciclo, do 7º ao 9º ano, entre os 12 e os 16 anos, a "galhofa" é normalmente geral. Nesta idade, nós os pais, já não percebemos nada do assunto. Somos uns "totós", uns autênticos "zeros à esquerda", que de computadores e Internet não "pescam nada". Depois geralmente questiono-os sobre os riscos a que crianças e jovens, mas também os adultos, podem estar expostos na Internet. Invariavelmente, a primeira coisa que os "Homem-Aranha" referem são os vírus.

 

Quando falo com os pais, invariavelmente a principal preocupação são os conteúdos impróprios e os contactos com terceiros potencialmente mal-intencionados. Aproveito essa oportunidade para discutirmos um leque mais alargado de riscos  (os 5 Cês que são referidos resumidamente na página inicial do site MiudosSegurosNa.Net) e depois questiono-os sobre as soluções para mitigar esses riscos. Geralmente os anti-vírus vêm à baila e pouco mais. Por vezes, faz-se um silêncio.

 

E quando assim é, aproveito para os "provocar": "Bem, se os vossos pais não pescam nada de computadores e de Internet, se vocês é que percebem da poda e se não me conseguem adiantar soluções para minimizar os riscos a que podem estar expostos na Internet, então estamos com um problema! Afinal parece que não percebem assim tanto quanto julgam. Então a quem é que compete arranjar soluções para minimizar os riscos de que falámos?!" Não raro, por vezes, timidamente e baixinho, dizem que é aos pais. Aproveito geralmente a "deixa" para referir a importância de pais e filhos trabalharem em equipa no que à segurança na Internet diz respeito.

 

É aí que entra este artigo. Se tem um "Homem-Aranha" ou uma "Mulher-Aranha" lá em casa, sugiro que converse com ele(a) seguindo o guião deste parágrafo. Prepare-se para ter de fazer adaptações, claro está! E depois, chegando às soluções, fale-lhe nas sugestões abaixo e peça-lhe ajuda.

 

Windows vs. Software Livre

 
Antes de mais, uma chamada de atenção. A generalidade dos utilizadores domésticos usa computadores Windows. Muitas vezes, por questões que se prendem com os custos associados à aquisição de software, recorrendo a programas pirateados. Estes, muitas vezes, acabam por ficar com funcionalidades no domínio da segurança bloqueadas. É muitas vezes o caso das actualizações de segurança referidas no parágrafo abaixo. Esta prática coloca os computadores em risco. Mas existem alternativas. E gratuitas. O Ministério da Educação tem feito a esse nível algum esforço de promoção do software livre, gratuito e de código aberto, nas escolas. Poderá obter mais informações em http://softlivre.crie.min-edu.pt/.

 

Actualizações de Segurança

 
Ao ritmo a que os programas de computador são publicados, invariavelmente "vêm com defeito". Daí que, à medida que estes "defeitos" vão sendo detectados, os fabricantes publicam - geralmente gratuitamente - actualizações que "remendam" esses problemas, muitos deles críticos sob o ponto de vista da segurança na Internet. Assim deverá certificar-se que o sistema operativo do seu computador dispõe das actualizações de segurança mais recentes e que tem as actualizações automáticas activadas. Se usa o sistema operativo Windows, poderá fazer essa verificação aqui. Deverá proceder do mesmo modo para os programas que usa. Na generalidade dos programas a verificação da existência de actualizações está disponível a partir do menu "Ajuda/Help" ou "Ferramentas/Tools".

 

Contas/Perfis de Utilizador

 
Quando um computador é usado por vários utilizadores, o ideal é criar uma área de trabalho para cada utilizador, independente das restantes. De outra forma, é a mesma coisa que termos várias pessoas a escreverem todas no mesmo caderno. Mais tarde ou mais cedo os conflitos inevitavelmente surgirão, alguém vai reclamar que lhe "riscaram" ou "rasgaram" algo importante. Para evitar esse tipo de situações o ideal é criar uma conta/perfil para cada utilizador. Mais informações sobre o que é uma conta/perfil de utilizador e sobre como a criar visite estas páginas em português no site da Microsoft, consoante tenha instalado no seu computador o Windows XP ou o Windows Vista. As contas/perfis de utilizador de cada membro da família destinam-se a ser usadas por estes para navegar em segurança na Internet. A conta de administrador deve servir apenas para gerir o computador, instalar e desinstalar programas, etc.

 

No próximo artigo irei referir alguns tipos de ferramentas de segurança básica na Internet que devem estar instaladas em qualquer computador. Poderá assim dar seguimento à conversa que este artigo pretende despoletar com o "Homem-Aranha" ou "Mulher-Aranha" que tem lá em casa.