“Campanha um dia sem ver televisão”,

A favor de uma televisão de qualidade.

 

 

 

A FIATYR, Federação Ibérica das Associações de Telespectadores recomenda aos cidadãos que no próximo dia 10 de Maio, quarta-feira, se abstenham de ver televisão durante vinte e quatro horas.

 

A medida destina-se a levar a sociedade civil a reflectir sobre «medidas concretas e alternativas que possam alterar os seus hábitos e aproveitar de forma diferente o tempo gasto a ver televisão».

 

Programas de fraca qualidade pedagógica são transmitidos em horário nobre, o que retira o tempo em família. As crianças perdem o gosto pela leitura e têm, por isso, baixo rendimento escolar. O excesso de tempo gasto a ver televisão desenvolve ainda estilos de vida pouco saudáveis e doenças como os diabetes e a obesidade.

 

A ACMEDIA, associação de consumidores de Media,  integrada na FIATYR chama a atenção que a «qualidade da televisão, nos seus múltiplos aspectos, constitui hoje, na maioria dos países, uma legítima preocupação cuja solução se procura quer por intermédio do Estado (órgãos estatais da regulação), quer por intermédio dos próprios operadores (códigos de conduta), quer ainda pela acção das organizações cívicas.»

 

Com a iniciativa de deixar de ver televisão um dia por ano a FIATYR quer promover a discussão na sociedade sobre o excesso de cultura televisiva, da falta de protecção do espectador, o não se respeitar o horário de protecção ao menor num país em que as telenovelas impõem uma tele realidade e onde existe uma grande pressão publicitária.


 

Tem-se verificado o aumento de Produções com pouca qualidade nomeadamente telenovelas; violência extrema em alguns filmes em horários nobres; concertos e programas culturais de interesse público passam a horas tardias.

 

No ano de 1996, decorreu um Congresso Internacional em Colónia, na Alemanha, em que definimos claramente o que deve ser uma televisão pública:

Um modelo ideal, proposto desde o Conselho Mundial  da Radio Televisão com sede no Canadá e na Suíça. O Congresso concluiu que desapareceram as televisões de titularidade pública numa grande quantidade de países.

Concebeu-se o seguinte modelo:

 

 

A favor de uma televisão de qualidade, é o lema da VIII campanha “ um dia sem ver televisão” que propõe desligar a TV durante vinte e quatro horas no próximo dia 10 de maio de 2006.

Podem participar neste evento todas as pessoas que quiserem aderir a esta iniciativa. Milhões de pessoas no mundo inteiro têm participado neste evento desde 1995. A importância de fechar o televisor permite-nos ter espaço para ler, criar e estar mais tempo com a família e envolvido na comunidade em que vivemos

 

Esta iniciativa tem como fim consciencializar responsáveis políticos, mediáticos, produtores, programadores, agencias de publicidade, anunciantes e espectadores, tendo em conta a grande influencia que os meios de comunicação têm na nossa sociedade e pensando especialmente nos jovens que são consumidores assíduos deste meio de comunicação.

 

Pretende-se também com esta iniciativa promover a reflexão junto dos poderes que têm assim a  possibilidade de ter em conta a crítica de milhares de espectadores e consequentemente mudar o tipo de programas e o horário adequado para os diferentes públicos.