V Ano – Nº 2 Junho 2012


NOTÍCIAS
  • Realizou-se no dia 21 de Abril passado, em Coimbra, a Assembleia Geral da ACMedia, para apreciar o trabalho desenvolvido pela direcção ao longo do ano de 2011. Adiante apresentamos um resumo do Relatório de Actividades, que pode ser consultado na forma integral no nosso sitewww.acmedia.pt

  • Por iniciativa da ONU, o dia 3 de Maio foi escolhido para se evocar a liberdade de imprensa e de expressão. Respondendo a esta iniciativa, o Grupo de trabalho informal sobre a Literacia para os Media desafiou diferentes instituições a associarem-se a esta evocação, promovendo acções diversas subordinadas ao tema “Um Dia com os Media”. O objectivo era colocar a relação dos cidadãos com os media no centro das atenções, suscitando iniciativas orientadas para a reflexão e a acção. A Delegação de Coimbra associou-se a esta comemoração lançando um inquérito aos sócios da sua área geográfica. Os resultados serão apresentados oportunamente.
  • INFORMAÇÕES
  • A ANACOM é a entidade que recebe e responde às dúvidas e críticas sobre a transição da TV analógica para a digital. Caso tenha qualquer problema com a qualidade da emissão em suporte digital dirija-se aquela entidade

  • As reclamações sobre conteúdos de imprensa escrita, radio e televisão que considere inadequados ou ofensivos devem ser dirigidas à ERC. A ACMedia pode canalizar para aquelas instituições todas as reclamações que lhe sejam enviadas, desde que sejam devidamente justificadas e os seus autores se identifiquem.


  • RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2011


    Durante o ano de 2011, a direcção da ACMedia procurou desenvolver a sua actividade subordinada às linhas de acção definidas na Assembleia Geral de 27 de Março de 2010 a saber:
    1. Continuar a assegurar a presença da ACMedia nos diferentes organismos onde está representada, de forma a tornar mais efectiva a defesa dos direitos dos consumidores de media, bem como a colaborar com todas as acções que permitam aumentar a literacia dos media e a utilização crítica dos meios de comunicação social;

    2. Introduzir alterações no formato do site e actualizar o seu conteúdo, tornando mais fácil e atractiva a sua leitura, de forma a incentivar a sua consulta;

    3. Manter a publicação e a distribuição do in forma como meio privilegiado de contacto com os sócios;

    4. Procurar montar um sistema de cobrança de quotas mais eficaz.

    Em relação ao ponto 1 a ACMedia fez-se representar nas reuniões do Conselho Nacional do Consumo (2) e do Conselho Consultivo da ERC (2) através dos membros da direcção nomeados para essa instituições.

    A ACMedia esteve também representada pela Vice-presidente numa reunião extraordinária do Conselho Nacional de Educação subordinada ao tema Literacia para os Media, tendo como objectivo avaliar o trabalho realizado pelas diferentes instituições e organizações que desenvolvem projectos nesta área e pela Dra. Adelaide Figuinha, do núcleo do Porto, no Congresso Nacional Literacia, Media e Cidadania organizado na Universidade do Minho.

    Continuaram as reuniões do Grupo de Peritos, do qual faz parte a ACMedia, do Programa Media Smart (lançado pela APAN), embora mais espaçadas, pois o programa encontra-se em fase de avaliação.

    A delegação de Coimbra continua a manter uma presença assídua nos jornais regionais participando periodicamente com artigos e a promoção de livros que pela sua qualidade vale a pena ler.

    Durante o ano de 2011 a ACMedia foi convidada a realizar duas sessões, uma em Lisboa, na Escola Secundária Rainha D. Leonor sobre “Literacia e Media” – dirigida a professores e alunos e outra no Porto sobre “Mensagens Implícitas na Publicidade” dirigida ao público em geral, convite da iniciativa do núcleo do Porto.

    As alterações no site foram realizadas pelo webmaster, tendo a sua apresentação melhorado substancialmente, mas tem havido um défice na sua alimentação sobretudo no que respeita a variedade e actualidade dos temas apresentados.

    Continuou a manter-se a periodicidade do In forma, ainda que careça de uma avaliação do seu interesse para os associados. De qualquer modo, nota-se a pouca adesão destes quando se procura obter a sua opinião sobre os temas relacionados com os conteúdos dos meios audiovisuais. Veja-se a pouca ou nula utilização do "Quero Intervir" que podia ser um contributo importante para a melhoria da qualidade desses conteúdos e a fraca adesão ao inquérito sobre TV, que seguiu com o In forma de Novembro.

    Não foi possível implementar um sistema mais eficaz de cobrança de quotas, o que associado a um ambiente de anúncio de crise contribuiu para uma queda acentuada de receitas.


    ACMedia – Associação Portuguesa de Consumidores dos Media
    Rua de Santo António à Estrela, 108 r/c Dto.  1350–294  LISBOA   
    acmedia@acmedia.pt 
      www.acmedia.pt