DEPENDÊNCIA DA INTERNET


 

 

Tendo sido perguntado a um painel de 681 portugueses qual o meio de comunicação social de que sentiriam mais falta, no caso de todos desaparecerem, 98,1% dos inquiridos declararam que seria a Internet. Um pouco abaixo ficou o telemóvel (95,6%), e só a seguir aparece a televisão com 92,6%.

 

A rádio, os jornais, o cinema, as revistas, as consolas de jogos e os cartazes “outdoor” aparecem por esta ordem, com valores cada vez mais reduzidos. Curiosamente 53,6% dos inquiridos declarou que “não conseguiria imaginar a sua vida, hoje, sem Internet.”!

 

Este estudo, realizado em Portugal pela Netsonda para uma organização internacional, vem demonstrar mais uma vez a grande apetência que hoje existe pela utilização da Internet, o que a torna um meio privilegiado para a difusão, quer de assuntos úteis e positivos, quer das mais graves agressões às pessoas, em especial aos mais jovens.

 

Não trazendo nada de desconhecido esta notícia, publicada pelo Diário de Notícias, pode servir de mais um alerta para os cuidados a ter com os conteúdos da Internet.

 

 

Manuel Rio de Carvalho